NÃO SOMOS MÃES ESPECIAIS, SOMOS MÃES DIVERSIFICADAS!


Tema bastante discutido no meio das mães de crianças com algum tipo de comprometimento.


Uma parte acredita que são realmente "mães especiais", outra parte não, acreditam apenas que são mães, mas de uma maneira diferente do padrão inventado por uma sociedade, que evolui todos os dias.


Evolução e padrões, não combinam, vamos ficar presos a padrões, ou vamos evoluir?


Evoluir sempre.


Diria, que somos uma espécie de "mães diversificadas", que além do padrão de educar um filho, coisas extras entram na rotina da casa e de toda família, deixando um início pouco agitado, mas logo tudo se acerta e sincroniza, como mágica.


Diversificadas nos corações, que todos os dias acordam cheios de sentimentos misturados, ansiedade, alegria, medo, insegurança, e muito amor, esse é certo!


Diversificadas na forma de educar, onde quem dança somos nós, um repertório bem eclético por sinal, eles vão nos ensinando a forma certa de dançar para que tudo saia bem no final e ninguém pise no pé de ninguém, todo dia uma música nova.


Diversificadas no dia dia, onde as vezes almoçamos as 15:00 e jantamos as 23:00, porque dia de terapias, avaliações, exames, controle, é corrido sim.


Diversificadas na forma de andar no shopping, por exemplo eu passei a focar mais no meu filho nos lugares públicos, e não nas pessoas ao redor.


Conforme ele cresce, as pessoas percebem mais que ele tem síndrome de Down, e como sabemos, vivemos em um mundo onde existem pessoas que não respeitam a diversidade, e muitas vezes demonstram a insatisfação de forma nada legal, então foco nele, na alegria que ele fica ao ter contato com o mundo, assim ninguém se chateia. Ele me vendo feliz, fica muito mais feliz, tenho certeza.


Quanto menos holofotes para essas pessoas, menos elas se proliferam, e a felicidade demonstrada em momentos com nossos filhos, mata pelo menos uma pontinha do preconceito dentro desses corações espinhosos.


Espalhe amor, não se feche, você é uma mãe como todas, da sua maneira fora do padrão e com muito mais histórias incríveis.


Temos que ser reconhecidas pela nossa força, e não por nossa fraqueza, queremos apoio e não piedade.


O número de pessoas com T21 vem aumentando a cada ano, logo o número de mães diversificadas também.


Temos que nos preparar para preparar essa geração.


Lembrem-se, a força é a unica fuga, e vocês não vão se arrepender do destino.


Mães diversificadas mostram que ser mãe, vai além de padrões.

Autora: Roberta Póvoa

Foto: Natalie Chaffinch

142 visualizações

© 2018 por T-21 SÍNDROME DE DOWN. 

Orgulhosamente criado por Wix.com

Ligue:

11-99333-4747

Endereço: 

Rua Morishigue Akagui N-59 / Sala 08

São Paulo/SP