PALMILHAS FUNCIONAIS NA T21


Quando se fala da T21 alguns “traços” e características já nos veem em mente. Além dos olhinhos puxados a marcha ( o jeito de andar) é algo que era bem característico a pouco tempo atrás.

Hoje conhecemos os fatores desencadeante para isso, como o déficit de equilíbrio, a hipotonia muscular, a frouxidão ligamentar, que geram esse padrão da marcha característicos da pessoa com a T21, e sabemos também que esse padrão pode gerar alterações biomecânica, que levam a lesões importantes, que são muitas vezes “mascaradas ” pela maior tolerância a dor.

A fisioterapia associada ao uso de palmilhas funcionais visa a melhoria do equilíbrio, da coordenação, alinhamento e da estabilidade postural, pois quando associados são capazes de emitir estímulos sensoriais, além de auxiliar a reorganização do apoio do pé e na biomecânica da marcha, aliviando áreas de sobrecarga, ajustando e modulando o tônus no seguimentos, além de previnir futuras alterações ortopédicas que podem ocorrer relacionadas a coluna, quadril e pés. As palmilhas são confeccionadas para cada indivíduo de forma única, unimos o conhecimento e estudos relacionados a T21 e hoje sabemos que 99% das pessoas com T21 tem a borda medial ( arco plantar) desabado ( abaulado) baseado nisto e outros padrões ortopédicos direcionados a marcha padrão da T21. Hoje sabemos que é possível um realimento postural ( que inclui joelhos, quadril e colina) baseado nas palmilhas funcionais. Não existe limite de idade para esse benefício, e as mesmas além de deixarem a marcha “ mais bonita” ( tira padrão da “ marcha em pato”) trazem benefícios de prevenção de alterações posturais futuras.


Patologias comuns encontradas na rotina ortopédica na pessoa com a T21 vem monstrando melhoras significativas com Palmilhas funcionais T21, previne displasia de quadril, instabilidade patelar, ajusta postura, alinhamento e marcha mais adequado, não a idade que limita o uso, até um adulto ou mesmo idoso pode se beneficiar do seu uso.


É necessário passar por uma avaliação, onde vão avaliar a pisada ( descargas de peso) e a necessidade de como serão confeccionadas, é feito uma plantigrafia da criança. Cada individuo tem sua própria pisada e forma anatômica, dai então as palmilhas são confeccionadas para a pessoa, também é importante haver a prova da palmilha, para conferir conforto, e se estão perfeitas e se é necessário algum ajuste.

Está avaliação da pisada é feita com avaliação de Posturologia dinâmica é estática junto a plantigrafia ou baropometria para assim elas serem confeccionadas para ele. Cada palmilha é única assim como cada pessoa, pois a formação anatômica de cada pé é individual.

a avaliação da pisada dele , feito por um ortopedista , fisiatra ou fisioterapeuta especializado.

Autora: Roberta Mustacchi

0 visualização

© 2018 por T-21 SÍNDROME DE DOWN. 

Orgulhosamente criado por Wix.com

Ligue:

11-99333-4747

Endereço: 

Rua Morishigue Akagui N-59 / Sala 08

São Paulo/SP